Excelência em pesquisa na área de ortopedia atrai pesquisadora brasileira para Linköping

Postad i: Allmän, Entrevista, Pesquisa den 23 April, 2018 av Jean

2 people like this post.

A Universidade de Linköping (LiU) é referência pelas pesquisas realizadas em variadas áreas do conhecimento, sendo que estudos focados na área da saúde também merecem destaque. Foi justamente guiada pela busca da excelência acadêmica, que a pesquisadora brasileira Franciele Dietrich integrou-se ao grupo de pesquisas em ortopedia liderado pelo Dr. Per Aspenberg e pela Dra. Pernilla Eliasson. Confira a entrevista com a Franciele, onde ela relata sua experiência na Suécia.

Pesquisadora Franciele Dietrich trabalhando com cultura celular

Por que você veio para a Suécia? Qual o motivo da escolha da Universidade de Linköping?

Eu decidi vir para a Suécia devido ao meu projeto de tese do doutorado, uma vez que o pesquisador referência no mundo no assunto estava vinculado a Universidade de Linköping.  Desde o mestrado já vinha pesquisando sobre o efeito de concentrados plaquetários no reparo do tendão de Aquiles (TA) de ratos. Durante a minha tese de doutorado, foquei no tratamento com uso de PRP (Plasma rico em Plaquetas), que já é difundido para uso clínico, mesmo sem haver resultados amplamente convincentes neste campo, que demonstrem a certeza do seu potencial efeito benéfico em humanos.
De acordo com os resultados do meu mestrado, o PRP não se mostrava eficiente no reparo do TA em ratos, contrariando diversos achados anteriores. Uma das limitações do meu estudo prévio, era a não realização de teste biomecânico (que verifica a estrutura e a qualidade do material tendíneo), uma vez que não possuíamos a máquina no nosso departamento no Brasil. Desta forma, eu contatei o pesquisador Dr. Per Aspenberg da Universidade de Linköping na Suécia, que fora o primeiro pesquisador a publicar no ano de 2004 o efeito positivo do uso de PRP no reparo de TA em ratos. Ao mesmo tempo, ele possuía a máquina para testes de pequenos materiais e o seu grupo de pesquisa dominava a técnica como um todo.

Quais atividades você está desenvolvendo aqui? Quem são as pessoas/ instituições envolvidas?

No momento estou realizando pós doutorado, no setor de ortopedia, do Departamento de Medicina Clínica e Experimental da Universidade de Linköping (Department of Clinical and Experimental Medicine -IKE / Division of Surgery, Orthopedics and Oncology – KOO). Integro o grupo de pesquisa vinculado ao Dr. Per Aspenberg e a Dra. Pernilla Eliasson.

Trabalho com modelos animais (ratos e camundongos) e cultura celular (fibroblastos), sempre envolvendo o tendão e algum tipo de tratamento específico. Faço desde cirurgias em animais, a testes biomecânicos, envolvendo preparação de tratamentos, cultura de células, entre outros testes laboratoriais.

O que você faz no Brasil? Qual o seu vínculo?

Na época do doutorado eu estava vinculada ao Programa de Pós-graduação em Medicina e Ciências da Saúde da PUC-RS, sob a orientação do Dr. Jeferson Braga Silva. Atualmente meu vínculo é diretamente com a LiU.

Como a vinda para a Universidade de Linköping contribui para o seu futuro/ da sua instituição?

Ter a oportunidade de estudar e fazer pesquisa aqui amplia a minha visão. Utilizamos diariamente a metodologia ativa de estudo através da problematização e aprendizagem baseada em problemas, onde o discente é o sujeito ativo do processo.

Com esta experiência, mudamos completamente o jeito de pensar a educação e o jeito de pensarmos pesquisa em si. A cada dia temos e vivemos novas ideias e com certeza essas podem ser aplicadas em qualquer outro lugar do mundo.

Dra. Franciele Dietrich

De uma maneira geral, como classifica a experiência?

Morar em um país de primeiro mundo como a Suécia é uma experiência incrível. São novos hábitos, novos pensamentos, novas formas de ver o mundo.

Como a sua pesquisa contribui para a sociedade?

As lesões tendíneas constituem um desafio constante na medicina ortopédica, estimulando o desenvolvimento de pesquisas que visem o aperfeiçoamento e a aceleração do processo de reparo do tecido lesionado.

A transição de estudos experimentais para clínicos é complexa. Contudo, se o efeito similar de tratamentos, por nós testados em animais e células, pode ser demonstrado futuramente em humanos, novas abordagens para a reabilitação após lesões tendíneas poderão ser levadas em conta, trazendo possível benefício e mais qualidade de vida ao paciente.

Quais as suas percepções sobre o cotidiano na Suécia?

A confiança no pesquisador é algo muito positivo. Desde o primeiro dia que estive aqui já tive acesso a tudo no departamento. Quando temos reuniões de grupo todos são ouvidos e tem oportunidade de falar também, isso contribui para a melhoria diária.

Aqui todo mundo é igual e o professor está próximo, discutindo em um mesmo nível.  Construímos o conhecimento juntos, cada um com o seu background. A interdisciplinaridade é constante nos grupos.

Comentários adicionais, percepções, fique livre para escrever.

Trabalhe muito e vá atrás do seus sonhos. Seja correto, humilde e busque sempre dar o melhor em tudo que faz. Uma vez que as pessoas confiam em você, a conexão e a valorização do seu trabalho só crescem, juntamente com as oportunidades.

Realização de teste biomecânico em amostras

 

Conheça mais sobre o pesquisador Per Aspenberg. Clique aqui.

____________________________________________________________________________________

Acesse outras entrevistas com pesquisadores brasileiros

Brasileira realiza pesquisa com drones e inteligência artificial na Universidade de Linköping

Pesquisador que atuou na Universidade de Linköping recebe Prêmio Capes de Tese

Sistema de inovação sueco atrai pesquisadora brasileira para a Universidade de Linköping
________________________________________________________________________________

Faça como a Franciele, venha para a Universidade de Linköping.
Saiba mais sobre pesquisas: https://liu.se/en/research 
Conheça as oportunidades de Mestrado para potencializar sua carreira: https://liu.se/en/article/masters-studies


 

Taggar:  -  -  -  -  -  -  -  - 



Coisas usadas são muito valorizadas na Suécia

Postad i: Allmän, Custo de vida, Dia a dia den 7 April, 2018 av Marcela

1 people like this post.

Quão socialmente aceito é comprar itens usados na Suécia? Os chamados brechós têm um grande espaço no mercado de compra e venda de itens na Suécia.

Essa cultura de valorizar coisas usadas ainda não está tão difundida na população brasileira. No começo, confesso que fui relutante para comprar algo usado, por questões culturais que me diziam que somente pessoas de renda muito baixa e que tinham poucas condições de comprar coisas novas é que precisavam comprar itens de segunda mão, porque ‘o bom mesmo é comprar coisas novas’. Pura bobagem quando você percebe que isso não passa de um preconceito tolo.

A grande vantagem de comprar itens usados é o fato de que por meio disso é possível reduzir o consumo de matérias-primas utilizadas na produção de materiais novos. O segundo aspecto muito positivo é preço. O custo de vida é alto na Suécia (leia mais sobre) e por isso é importante aproveitar já que o mercado de itens usados é grande na Suécia e economizar na compra de móveis, objetos de decoração, itens para casa, roupas e eletrônicos.

Aqui vão algumas dicas de locais para compras de segunda mão online ou e lojas físicas. Blocket é um dos websites mais famosos para compra online de itens usados. Hjärta till Hjärta e Myrorna são exemplos de lojas físicas onde é possível encontrar muitas coisas, desde roupas, acessórios até móveis.

 


 

Taggar:  -  -  -  - 



Nossa!! Isso também é da Suécia?

Postad i: Allmän, Dia a dia, Inovação den 6 April, 2018 av Marcela

1 people like this post.

Sempre que visito diferentes países me pego observando que marcas conhecidas por nós no Brasil são na verdade originária daquele país. Não foi diferente quando cheguei na Suécia e me dei conta do tanto de empresas que são mundialmente reconhecidas e tiveram a sua origem na Suécia. Quer saber quais são essas empresas? Aqui vai:

  • Ericsson: uma das gigantes da telecomunicação começou em 1876 quando ainda era uma loja de reparo de telégrafos;
  • Electrolux: a líder mundial em eletrodomésticos nasceu da fusão das empresas Elektromekaniska e Lux em 1919;
  • Skype: na época em que foi lançado no ano de 2003, o meio de comunicação por vídeo e voz foi uma tecnologia revolucionária;
  • Spotify: o jeito mais fácil de ouvir o que você quiser no alcance de poucos cliques. A empresa começou em 2006 e conseguiu de forma legal servir de alternativa para download ilegal de músicas;
  • AstraZeneca: a companhia biofarmacêutica surgiu em Södertälje em 1913;
  • Scania: muito provavelmente você já deve ter visto caminhões da marca Scania. Uma das companhias mais velhas dessa lista com 127 anos foi fundada em 1891;
  • SAAB: que atualmente tem parceria com a EMBRAER, tem a sua sede em Linköping, foi fundada em 1937 e faz parte da indústria aeroespacial e de defesa militar criando equipamentos de defesa e segurança;
  • Volvo: assim como a Scania, você também conhece a empresa por conta de seus automóveis. A Volvo tem sua sede em Gotemburgo e foi fundada em 1927.

Outras como IKEA e H&M são empresas de grande importância em vários locais do mundo, mas no Brasil ainda não são muito conhecidas por não terem entrado no mercado brasileiro.

 


 

Taggar:  -  -  -  -  -  -  -  -  -  -  -  -  -  -  - 



FIKA, além da pausa para um café

Postad i: Dia a dia, vida na suécia den 26 March, 2018 av Jean

0 people like this post.

Photo: Susanne Walström / imagebank.sweden.se

 

Ao chegar na Suécia, a palavra ” fika” emerge com facilidade em variadas situações do cotidiano. Talvez seja uma das primeiras palavras em sueco que você vai ouvir ao chegar, logo após o hej (oi) e o tack (obrigado).

No Brasil, da região onde venho, costumamos chamar a pausa do dia de “lanche” ou “hora do cafezinho”. Chama atenção na Suécia a unanimidade com relação ao fika, é um fenômeno cultural comum, uma razão para um momento de qualidade. Seja em casa, no trabalho ou em uma cafeteria, o fika é um momento propício para se integrar com a família, colegas e amigos. É mais sobre socializar do que puramente saciar a fome e fazer uma pausa. O fika é basicamente composto de café, chá ou suco e algo doce para comer, como os famosos kanelbullar (bolo de canela). Fika vai além do momento, existe também na língua sueca o verbo “fikar” que traduzido para o português poderia ser algo como “lanchar” ou “tomar um café”.  Passear na floresta também é uma boa razão para fazer um  fika, especialmente se a temperatura registrar alguns graus abaixo de zero, o sabor do café é incomparável.

Você sabia que os suecos estão entre os maiores consumidores de café e doces no mundo?

 

Photo: Alexander Hall / imagebank.sweden.se

 

Photo: Simon Paulin / imagebank.sweden.se

 

________________________________________________________________

Que tal tentar fazer kanelbullar? Clique aqui e acesse a receita do canal SVT.

Este post foi inspirado na postagem do site Sweden.se

A cultura do  fika na Suécia motivou a criação de um documentário, o qual você pode assistir abaixo (em inglês).


 


A confiança em estranhos

Postad i: Allmän, Dia a dia den 15 March, 2018 av Marcela

0 people like this post.

Dias atrás estava assistindo um documentário na Netflix chamado (Dis)honesty: The Truth About Lies. O documentário é muito interessante e traz vários fatos relacionados à mentira e suas consequências no cotidiano de pessoas comuns. Mas um fato que me chamou a atenção foi sobre a diferença no nível de confiança em diferentes países como por exemplo, em países nórdicos, 60% das pessoas pesquisadas disseram que confiariam em outras pessoas desconhecidas, enquanto que em países da América Latina, menos de 10% disseram que poderiam confiar em outras.

 

Source: Trust (World Values Survey 2014)

Isso é muito presente na cultura sueca e você com certeza vai perceber morando aqui. Em situações cotidianas como por exemplo ao entrar em trens ou ônibus e não existirem catracas para controlar quem pagou ou não. São situações que em outros países as pessoas não confiariam em estranhos e na população em geral, porém na Suécia existe mais confiança entre as pessoas o que deixa a convivência em sociedade mais leve e sem tantas preocupações.


 

Taggar:  -  -  -  -  -  - 



Brasilerios

Brasileiros
Olá e bem-vindo! Nós somos Brasileiros estudando na Suécia. Aqui compartilhamos como é estudar na Universidade de Linköping, como é viver na Suécia e tiramos as suas dúvidas sobre os assuntos relacionados. Siga o nosso blog e esperamos te encontrar aqui em Linköping muito em breve!

Sök i bloggen

Sidor

Kategorier

Mest bloggat om

brasil brasileiros brasileiros em linköping brasileiros na suécia estudantes estudar em linköping Estudar na Suécia Inovação na Suécia linköping Linköping University mestrado Mestrado em Linköping Pesquisador visitante suécia universidade universidade de linköping Vida em Linköping

Arkiv

Metadata



Detta är en personlig webbsida och information framförd här representerar inte Linköpings universitet. Se även Policy för www-publicering vid Linköpings universitet.

This is a personal www page. Opinions expressed here do not represent the official views of Linköpings universitet. Please refer to Linköpings universitets wwwpolicy.



Brasileiros em Linköping drivs av WordPress